sábado, 29 de novembro de 2008

Green Day - Wake Me Up When September


Summer has come and passed
The innocent can never last
Wake me up when september ends

Like my fathers come to pass
Seven years has gone so fast
Wake me up when september ends

Here comes the rain again
Falling from the stars
Drenched in my pain again
Becoming who we are

As my memory rests
But never forgets what I lost
Wake me up when september ends

Summer has come and passed
The innocent can never last
Wake me up when september ends

Ring out the bells again
Like we did when spring began
Wake me up when september ends

Here comes the rain again
Falling from the stars
Drenched in my pain again
Becoming who we are

As my memory rests
But never forgets what I lost
Wake me up when september ends

Summer has come and passed
The innocent can never last
Wake me up when september ends

Like my father`s come to pass
Twenty years has gone so fast
Wake me up when september ends
Wake me up when september ends
Wake me up when september ends

Máscara - Pitty

Diga
Quem você é, me diga
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida

Tira
A máscara que cobre o seu rosto
Se mostre e eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro jeito de ser

Ninguém merece ser só mais um bonitinho
Nem transparecer
Consciente inconseqüente
Sem se preocupar em ser
Adulto ou crianca

O importante é ser você

Mesmo que seja estranho
Seja você
Mesmo que seja bizarro
Bizarro, bizarro (2x)

Tira
A máscara que cobre o seu rosto
Se mostre e eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro jeito de ser

Ninguém merece ser só mais um bonitinho
Nem transparecer
Consciente inconseqüente
Sem se preocupar em ser
Adulto ou crianca

O importante é ser você

Mesmo que seja estranho
Seja você
Mesmo que seja bizarro
Bizarro, bizarro (2x)

Meu cabelo não é igual
A sua roupa
Não é igual
Ao meu tamanho
Não é igual
Ao seu caráter
Não é igual

I had enough of it but I don't care (3x)
I had enough but I don't care

Diga
Quem você é me diga
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida

O importante é ser você

Mesmo que seja estranho
Seja você
Mesmo que seja bizarro
Bizarro, bizarro

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

GOSTO DE VOCÊ

Gosto de gente com a cabeça no lugar,
de conteúdo interno,
idealismo nos olhos e dois pés no chão da realidade.

Gosto de gente que ri, chora,
se emociona com uma simples carta,
um telefonema, uma canção suave,um bom filme, um bom livro
um gesto de carinho, um abraço, um afago.

Gente que ama e curte saudades,
gosta de amigos, cultiva flores, ama os animais.
Admira paisagens, poeira e escuta.

Gente que tem tempo para sorrir bondade,
semer perdão, repartir ternuras, compartilhar vivências
e dar espaço para as emoções dentro de si.
Emoções que fluem naturalmente de dentro de seu ser.

Gente que gosta de fazer as coisas que gosta,
sem fugir de compromissos impossiveis ou inadiáveis,
por mais desgastantes que sejam.

Gente que colhe, orienta, se entende, aconselha,
busca a verdade e quer sempre aprender,
mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto.

Gente de coração desarmado, sem ódio e preconceitos baratos,
com muito amor dentro de si.

Gente que erra e reconhece,
cai e se levanta, apanha e assimila os golpes
e fazendo redentora suas lágrimas e sofrimentos.

Gosto muito de gente assim...
E é por isso que eu gosto muito de você!!

DICAS PARA O SUCESSO

Postura Profissional

1 - Este lema deve estar sempre na mente de uma secretária de sucesso: "QUANDO NÃO SE PODE FAZER O QUE SE DEVE, DEVE-SE FAZER O QUE SE PODE..."

2 - Se o horário do expediente em seu trabalho já começou e, ao atender a um telefonema, a pessoa do outro lado perguntar pela sua chefia, nunca diga que o seu chefe, seu diretor, seu gerente ainda não chegou. A palavra ainda dá a entender que você, como secretária, também acha que seu chefe já deveria ter chegado. Impensadamente, a pessoa do outro lado irá confirmar o que você acaba de dizer, ex.: ele ainda não chegou. Como secretárias, não podemos deixar transparecer que ele está atrasado ou algo parecido.

3 - Um telefone, que não é o seu, está tocando insistentemente em algum lugar muito distante de você. Desde que você tenha disponibilidade, atenda ao telefone. Deixar uma pessoa esperando do outro lado da linha não cria uma boa imagem para a sua empresa. Dar uma pequena informação ou simplesmente tomar nota de um recado, deixará esta pessoa satisfeita, poderá ajudar a um colega de trabalho e, certamente, aliviará os seus ouvidos por mais algum tempo.

4 - Você pode aprender bastante sobre o trabalho, simplismente observando. Preste atenção naqueles que são considerados competentes. Só não caia na armadilha tão comum, de imitar o estilo da chefia. Isso pode comprometer seu estilo individual. E eles a promoveram justamente porque você tem estilo. Você pode ganhar experiência também com os erros e acertos dos outros. Observe os que foram promovidos. Escute-os. E se, por ventura, você se tornar chefe deles, não os ponha de lado. Eles podem ensiná-la mais do que seu chefe anterior.

5 - O uso do tempo de seu chefe é o principal desafio da secretária e, para tanto, a iniciativa é fundamental. "Meter o nariz onde não é chamada" pode ser sua chave do sucesso: nunca espere que seu chefe lhe diga o que fazer, faça antes; não espere que alguém lhe diga o que está acontecendo, procure descobrir por si mesma; não espere que aquela pessoa responda ao chamado de seu chefe, ligue antes para ela; não espere vir alguém para explicar como usar aquele equipamento novo, leia o manual e aprenda sozinha; não espere seu chefe minutar a resposta ‘a carta que você acabou de colocar sobre a mesa dele, passe a carta com sua minuta em anexo; não deixe que ele lhe devolva seu trabalho com erros de datilografia, faça-o perfeito. Procure ir sempre além do que as suas atribuições e sua delegação permitem. O tempo de seu chefe vai render muito mais.

6 - Torne seus contatos com secretárias de outras empresas menos impessoal, identificando-as e anotando o nome da interlocutora em cada nova situação. Associe o nome dessa secretária ‘a empresa ou executivo que ela atende.

7 - Quando você fala ao telefone, você é a empresa, por isso:
• Atenda rapidamente às ligações;
• Planeje cada chamada;
• Tenha sempre lápis e papel na mão;
• Fale claro e pausadamente;
• Fale com o fone próximo à boca;
• Repita o nome da pessoa;
• Evite expressões afetivas;
• Use o telefone para conversas curtas e relacionadas ao serviço;
• Não esqueça o telefone fora do gancho, deixando o interlocutor à espera;
• Use palavras como "bom dia", "por favor", "às ordens"... elas soam positivamente e deixam o interlocutor mais à vontade.

8 - Lembre-se sempre:
• As seis palavras mais importantes são: ADMITO QUE O ERRO FOI MEU!
• As cinco palavras mais importantes são: VOCÊ FEZ UM BOM TRABALHO!
• As quatro palavras mais importantes são: QUAL A SUA OPINIÃO?
• As três palavras mais importante são: FAÇA O FAVOR!
• As duas palavras mais importantes são: MUITO OBRIGADA!
• A palavra mais importante é: NÓS.
• A palavra menos importante: EU.

9 - Uma pessoa considera-se bem recebida, mesmo quando tem o não como resposta, se:
• Você ouve o que ela tem a dizer;
• Você explica o motivo da resposta negativa;
• Você a trata com delicadeza e respeito;
• Você a encaminha para a área indicada;
• Você justifica o não atendimento e se coloca à disposição para atendê-la em outra ocasião.

10 - Nunca diga amém a tudo que seu chefe disser. Não tenha receio de discutir com seu chefe algum assunto relacionado ao trabalho e do qual você discorde, desde que, obviamente, você tenha base para isso. Lembre-se de que, para merecer respeito e ser realmente valiosa em sua função, é preciso saber defender com firmeza seus pontos de vista.

11 - Se você precisa passar um recado ou avisar a um dos participantes de alguma reunião que tem um telefonema urgente, não entre na sala falando alto, interrompendo, assim, a reunião. Faça o seguinte: escreva um bilhete, dizendo quem está no telefone e qual o assunto que deseja falar, e a frase: "O senhor pode atendê-lo?" Mostre a pasta aberta e leve-a de volta. Se o recado for para um visitante, passe o bilhete (quem quer falar e com quem quer falar) para o "Presidente" da reunião, e ele falará em voz alta ao interessado. Você aguarda a resposta e acompanha o visitante até o aparelho. Em ambos os casos, pode ter certeza de que você terá uma resposta imediata, e a sua presença será bem notada e apreciada.

12 -Para secretárias principiantes:
a) Em seu escritório não poderá faltar:
• dicionário de língua portuguesa e outros idiomas, se for o caso;
• livro sobre gramática. Folheando-o constantemente e aprendendo a utilizar o índice remissivo, você encontrará soluções para muito dos problemas que dificultam a maioria das secretárias;
• formar uma biblioteca particular, adquirindo livro sobre atividades que exerce. Por exemplo: caso você seja secretária do Departamento Pessoal, tenha CLT, Consolidação das Leis da Previdência Social e Manual da Prática Trabalhista, entre outros.
b) Você deve, ainda, buscar conhecimentos novos, além de informações orais.
c) Manter-se aberta e viva ao conhecimento, em busca de tudo o que a ajude a desempenhar melhor suas atividades.

13 - Para se ter sucesso no trabalho:
• Se você trabalha para uma empresa, pelo amor de Deus, trabalhe para ela, fale bem dela e defenda-a, pois você a representa.
• Lembre-se de que um grama de lealdade vale por um quilo de inteligência.
• Se você é do tipo que precisa reclamar eternamente, condenar e encontrar erros, é melhor que largue seu emprego. Quando estiver fora, aí sim, xingue o quanto quiser...
• Mas enquanto você fizer parte da instituição, não a condene.
• Se o fizer, na primeira rajada de vento que passar você será levada, e, provavelmente, nunca saberá o porquê.

14 - Procure manter um intercâmbio com as suas colegas de trabalho, encaminhando-lhes (e pedindo que elas lhe enviem) cópias e/ou recortes de artigos de jornais, revistas, boletins, etc. sobre assuntos de interesse para a sua profissão. "Dicas" sobre como evitar certos erros gramaticais, freqüentemente cometidos, são bastante úteis.

15 - Leve ao seu superior somente os problemas que realmente dependam da decisão dele, poupando-o de aborrecimentos com assuntos que podem ser resolvidos por você mesma com segurança e eficácia. Uma vez feito isso, você estará mantendo sua postura como profissional eficiente, já que tais funções e atribuições lhe são dadas como secretária. Isso, é lógico, com todo o respeito e sabendo até que ponto é o seu poder de decisão, não passando nunca por cima de seus superiores.

16 -Se o seu chefe não estiver convencido de que você é de confiança e discreta, suas oportunidades de progredir serão mínimas. Não esqueça, também, de que a primeira impressão é permanente, e que uma indiscrição pode arruinar sua reputação. Orgulhe-se dos altos padrões que se esperam de você. Eles demonstram o respeito devido à sua profissão. Eis algumas sugestões de como demonstrar que você é de confiança e discreta:
• Sustente a política da firma.
• Apóie a política de seu chefe.
• Seja o amortecedor de seu chefe.
• Mostre que é fidedigna.
• Nunca repita mexericos.
• A vida particular de seu chefe é confidencial.
• Aprenda a guardar segredos profissionais.

17 - Os chefes estão sempre tão envolvidos com os problemas a resolver das suas empresas, que formam em suas cabeças a idéia do que querem que providenciemos para eles. Mas ao nos passarem, geralmente vem tudo meio truncado. E quantas secretárias sofrem com as famosas broncas porque ele pediu isso e ela entendeu aquilo. Por isso utiliza a técnica do feed-back, que consiste nele falar o que quer, e repetir o que entendemos, lhe transmitir uma informação e ele repetir o que entendeu.

18 - Manter uma postura profissional é muito importante numa empresa, por isso: Seja breve! Seja sempre breve! Ao atender o telefone, identifique a empresa e/ou área em que trabalha. Diga seu nome, cumprimentando com um "Bom Dia!", pois quando atender ao telefone em sua empresa, lembre-se de que você é a empresa para o cliente.
• Caso peça para o interlocutor aguardar, verifique constantemente se ele foi atendido. Caso não tenha sido, procure ajudá-lo.
• Não se aventure a informar o que não sabe com segurança.
• Nunca pergunte o nome do interlocutor sem antes saber se a pessoa procurada está ou não.
• Lembre-se, todas as chamadas são muito importantes, e a primeira impressão é a que fica...

19 - As regras de etiqueta referentes ao uso do telefone, dizem não às secretárias que exorbitam de suas funções. Principalmente aquelas que pretendem substituir os chefes, que o isolam dos clientes e até dos amigos e que, talvez por excesso de zelo, criam entre o seu próprio chefe e as pessoas que o procuram, pelo telefone, mal-entendidos capazes de anular transações que vinham sendo mantidas satisfatoriamente. Para um homem de negócios, o telefone é vital como meio de comunicação. É claro que cabe à secretária fazer uma triagem. Há porém, uma grande diferença entre fazer uma triagem e estabelecer barreiras. O telefone é parte integrante do nosso cotidiano. Como elemento vital de comunicação, a polidez deve ser peculiar ao seu uso. Por isso devemos ter cuidado ao usá-lo, sendo corteses com todos os que nos ligam, e principalmente, saber fazer com que não fiquem com má impressão do nosso chefe, nem da nossa empresa.

Fonte: http://www.hc.unicamp.br/info_funcionarios/secretarios/dicas1.htm

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

BANDEIRA - Zeca Baleiro

Eu não quero ver você cuspindo ódio
Eu não quero ver você fumando ópio, pra sarar a dor
Eu não quero ver você chorar veneno
Não quero beber o teu café pequeno
Eu não quero isso seja lá o que isso for
Eu não quero aquele
Eu não quero aquilo
Peixe na boca do crocodilo
Braço da Vênus de Milo acenando tchau

Não quero medir a altura do tombo
Nem passar agosto esperando setembro, se bem me lembro
O melhor futuro este hoje escuro
O maior desejo da boca é o beijo
Eu não quero ter o tejo escorrendo das mãos
Quero a Guanabara, quero o Rio Nilo
Quero tudo ter, estrela, flor, estilo
Tua língua em meu mamilo água e sal

Nada tenho vez em quando tudo
Tudo quero mais ou menos quanto
Vida vida, noves fora, zero
Quero viver, quero ouvir, quero ver
(Se é assim quero sim, acho que vim pra te ver)


"O maior desejo da boca é o beijo..."

Um lábio escostando no outro
Um leve toque nos cabelos
Mãos passam pelas costas
E param na cintura

Oh quanta ternura
Em tocar os seus lábios
Sensação gostosa e intensa
Momento de pura excitação!
BANDEIRA - ZECA BALEIRO

Eu não quero ver você cuspindo ódio
Eu não quero ver você fumando ópio, pra sarar a dor
Eu não quero ver você chorar veneno
Não quero beber o teu café pequeno
Eu não quero isso seja lá o que isso for
Eu não quero aquele
Eu não quero aquilo
Peixe na boca do crocodilo
Braço da Vênus de Milo acenando tchau

Não quero medir a altura do tombo
Nem passar agosto esperando setembro, se bem me lembro
O melhor futuro este hoje escuro
O maior desejo da boca é o beijo
Eu não quero ter o tejo escorrendo das mãos
Quero a Guanabara, quero o Rio Nilo
Quero tudo ter, estrela, flor, estilo
Tua língua em meu mamilo água e sal

Nada tenho vez em quando tudo
Tudo quero mais ou menos quanto
Vida vida, noves fora, zero
Quero viver, quero ouvir, quero ver
(Se é assim quero sim, acho que vim pra te ver)

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

A gente percebe o quanto importante aquela pessoa é para você, a partir do momento que sentimos falta dela.
O vazio habita em seu ser...
Não sinto alegria em nada...
Somente uma intensa vontade de chorar.
Onde foi que eu errei e onde eu sempre erro?
Porque você se magoa tão fácil?
Por que, por que e por que...
Tenho tantas interrogações e nenhuma afirmação sobre o que está acontecendo.

É díficil amar alguém, se entregar pra valer...
O mais incrivel é a pessoa te ignorar e você nem ao menos saber o porque.
Sim, estes porques teimam em existir...
O amor permanece aqui, à espera de uma reconciliação...

Amor, eu amo você demais...
Me explica o que está acontecendo contigo??
Me deixa eu ficar do seu lado, te fazer carinho.
Me deixa te amar, me deixa eu te beijar.
Eu te amo e preciso de você...

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

"Não coma a vida com garfo e faca. Lambuze-se!

Muita gente guarda a vida para o futuro.

Mesmo que a vida esteja na geladeira,

se você não a viver, ela se deteriorará.

É por isso que tantas pessoas se sentem emboloradas na meia-idade.

Elas guardam a vida, não se entregam ao amor,

ao trabalho, não ousam, não vão em frente.

Não deixe sua vida ficar muito séria, saboreie tudo o que conseguir:

as derrotas e as vitórias, a força do amanhecer e a poesia do anoitecer.

Com o tempo, você vai percebendo

que para ser feliz você precisa aprender a gostar de si,

a cuidar de si e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você."

(Mário Quintana)

FRASE DO DIA

"Alguma coisa estranha acontece quando a gente toca em gente: experimente!!!"
Ulisses Tavares

Aprenda a escutar a voz das coisas, dos fatos, e você verá que tudo se comunica contigo. Olha só: em cada indelicadeza, mato um pouco aqueles que me amam. Em cada desatenção, não sou nem educado nem cristão. Em cada olhar de desprezo alguém termina magoado. Em cada gesto de impaciência dou uma bofetada invisível nos que convivem comigo. Em cada perdão que nego, vai um pedaço do meu egoísmo. Em cada ressentimento, revelo meu amor-próprio ferido. Em cada palavra áspera, perco alguns pontos no céu. Em cada omissão, mostro uma ponta do meu egoísmo. Em cada juízo maldoso, meu lado mesquinho se revela. Em cada fofoca que faço, peco contra o silêncio.

Agora em cada pranto que enxugo, torno alguém mais feliz. Em cada ato de fé, canto um hino à vida. Em cada sorriso que espalho, planto esperança. Em cada espinho que finco, machuco algum coração. Mas, em cada espinho que arranco, alguém beijará minha mão. Em cada rosa que ofereço, os anjos dizem amém.

Tudo muda quando você muda

Por Jerônimo Mendes

No auge da minha impetuosidade juvenil, eu era conhecido no mundo corporativo como "general", em virtude do meu jeito autoritário, arbitrário e muitas vezes rude de exigir o cumprimento das normas e procedimentos da empresa. Por mais que eu estivesse tentando cumprir a política, e sob o meu ponto de vista eu estava sempre certo, a imposição das idéias a qualquer preço não contribuíram em nada para o meu crescimento profissional.

Por conta disso eu arranjei desafetos ao longo do caminho e nunca compreendi muito bem o motivo, afinal, eu estava simplesmente cumprindo o papel que me foi atribuído na condição de responsável pela coordenação do setor. Quando você é líder e tem a "chave do cofre" na mão, é fácil migrar de querido a odiado numa fração de segundos, principalmente se você ocupava um cargo de mesmo nível hierárquico e, na seqüência, se viu obrigado a mudar de postura pelo fato de ter se tornado líder dos seus próprios colegas.

No início, as pessoas cumprimentam, elogiam e são capazes de jurar que torcem por você, além de despejar uma série de chavões do tipo "eu já sabia", "você merece" ou "que bom que foi você". A gente custa a acreditar em palavras nobres e solidárias, afinal, a concorrência, a necessidade premente de reconhecimento e a valorização são inerentes ao ser humano. Qualquer promoção que não seja a de si mesmo causa as mais variadas reações.

Esse comportamento está presente nas diferentes camadas e segmentos da sociedade moderna. O mais vil dos políticos, reis ou imperadores consegue amealhar bajuladores. Imagine um profissional autoritário, mas popular entre os seus seguidores e carregado de boas intenções. Era assim que eu me sentia na época e por conta disso havia sempre alguém querendo "puxar o meu tapete".

Poder é algo que fascina as pessoas e independe do nível de instrução ou hierárquico. Quando você está revestido de poder e autoridade, em que ambos caminham lado a lado, o comportamento tende a fugir ao seu controle. Invariavelmente, você é dominado pela empáfia e pelas imposições do ego que o transformam numa criatura amarga, inacessível e, por vezes, intransigente, principalmente se você não está preparado para o cargo. O falso poder é capaz de produzir aberrações corporativas irremediáveis em sã consciência.

O fato é que a gente demora a reconhecer a necessidade de mudança, pois, num primeiro momento, tem tudo a ver com o orgulho e a necessidade de auto-afirmação perante o grupo. Geralmente, a modificação vem precedida de demissão, advertência ou mesmo de uma rejeição em equipe em virtudes dos excessos, o que não é simples de aceitar, tampouco fácil de reverter.

A despeito de todos os acontecimentos, eu demorei a captar a essência do ambiente corporativo. As pessoas não estão muito preocupadas com as normas, procedimentos e políticas de maneira geral. Embora isso seja importante, o que lhes interessa inicialmente é a própria condição dentro da organização. Se as prioridades da empresa estão em consonância com as suas necessidades, ótimo; caso contrário, meras formalidades são apenas condições transitórias que podem ser atropeladas até o próximo "puxão de orelha" ou o próximo emprego.

Ao longo do tempo eu fui percebendo também que o universo alheio estava a quilômetros de distância do meu mundinho real. Embora eu imaginasse que minhas atitudes traduziam o desejo da empresa, as pessoas ao meu redor queriam de fato um cumpridor de normas mais flexível e atento às necessidades do grupo.
Penso que, para o nosso próprio bem, nada acontece exatamente como desejamos, pensamos e planejamos na vida. No meu caso, foram necessários muitos embates acalorados, ameaças, críticas, vários empregos e livros e mais livros para provocar uma transformação de ordem pessoal na minha maneira de ver o mundo e administrar os meus próprios conflitos.

Tudo muda quando você muda. Ser flexível e mais aberto aos pontos de vista alheios não significa deixar de lado os valores e os princípios consolidados ainda na infância. Não importa quanto tempo leva para descobrirmos o quanto somos ricos e ponderados, mas quanto tempo ainda nos resta para mudar de atitude, de postura e de ponto de vista, a fim de nos tornamos mais humanos e dispostos a reconstruir uma carreira profissional, um relacionamento pessoal, uma vida.

Apesar de tudo, tenho muito chão pela frente. Somos produtos do meio e demoramos a entender as duras mensagens da vida, embora isso não justifique as atitudes tomadas no calor da emoção. No fundo, queremos todos sobreviver, crescer, provar a nós mesmos que somos capazes de dar a volta por cima e tirar de letra essa sucessão de privações e provações ao longo do caminho. E a vida não faz distinção de ambientes, mas cobra muito e exige que você cresça o tempo todo.

Durante o caminho aprendi que existem coisas essenciais e pessoas especiais que devem ser preservadas até o fim da vida. O relacionamento saudável é uma delas e você não precisa abrir mão de convicções para mantê-los. Entretanto, existem acontecimentos banais que podem ser solucionados de maneira bem mais simples quando mente e coração se mantêm abertos ao diálogo e ao respeito mútuo entre as partes. O que eu aprendi com tudo isso?

1. A melhor maneira de ganhar uma discussão é evitá-la. Pontos de vista pessoais interessam única e exclusivamente a você;

2. Pontos de vista profissionais são objetos de negociação e análise conjunta, pois estão atrelados ao cumprimento de um objetivo maior que não depende exclusivamente de você;

3. As pessoas em geral possuem muito mais coisas boas do que ruins, portanto, exercite o hábito de procurar o que elas realmente têm de bom, em vez de procurar apenas defeitos;

4. Encare cada situação de maneira positiva e as coisas tendem a fluir da forma como deve ser, não como você imagina que deve ser;

5. Ainda que você não consiga mudar uma situação, mantenha uma boa atitude, seja íntegro, dê tempo ao tempo;

6. Cargos, empregos, status e sucesso são transitórios em qualquer parte do mundo; cultive a consciência do momento presente e ela definirá a sua importância no momento futuro.

Reconheço que as coisas ficaram muito mais fáceis e simples a partir do momento em que eu decidi mudar radicalmente a maneira de pensar e agir. É óbvio que as mudanças não acontecem da noite para o dia, mas a decisão é que conta. O restante vem naturalmente. Segundo Hal Urban, autor de "As Grandes Lições da Vida", "quanto mais completos e integrados nos tornamos, melhor nos sentimos em relação a nós mesmos e à vida em geral".

Pense nisso e seja feliz.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

APROVEITE MAIS O SEU TEMPO


Primeiramente perguntamos... Como o tempo passou rápido?!
O tempo pode ser perdido, mas nunca recuperado. Não pode ser acumulado, deve ser gasto! Somos responsáveis pelo tempo...


Separe tempo para trabalhar - é o preço do sucesso.
Separe tempo para pensar - é a fonte do poder.
Separe tempo para divertir-se - é o segredo da juventude eterna.
Separe tempo para ler - é a fonte da sabedoria.
Separe tempo para fazer amizade - é o caminho da felicidade.
Separe tempo para sonhar - é engatar seu vagão numa estrela.
Separe tempo para amar e ser amado - é o privilégio dos remidos.
Separe tempo para olhar a sua volta - o dia é muito curto para ser egoísta.
Separe tempo para rir - é a música da alma.


Para saber aproveitar o tempo, descreva o que você fez durante uma semana, como você utiliza o tempo na escola, nos trabalhos e nos finais de semana. Depois relate o que deve permanecer e o que deve ser mudado para chegar o mais próximo possível da semana ideal.

TUDO DE BOM - CATUIPE

Composição: Catuipe Jr.

Eu não quero mais saber de confusão
A vida passa e a gente espera de mais
Você vem você vai e eu cansado de esperar
Vou sair e procurar um jeito de viver em paz

Faça tudo que quizer,
faça o que puder fazer
Pra quando for olhar pra traz,
E nunca se arrepender

Tudo de bom pra você
Tudo de bom pra nós dois.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

LIBERDADE

De uma forma geral, a palavra "liberdade" significa a condição de um indivíduo não ser submetido ao domínio de outro e, por isso, ter pleno poder sobre si mesmo e sobre seus atos.

O desejo de liberdade é um sentimento profundamente arraigado no ser humano. Situações como: a escolha da profissão, o casamento e o compromisso político ou religioso, fazem o homem enfrentar a si mesmo e exigem dele uma decisão responsável quanto a seu próprio futuro.

A capacidade de raciocinar e de valorizar de forma inteligente o mundo que o rodeia, é o que confere ao homem o sentido da liberdade entendida como plena expressão da vontade humana.

Teorias filosóficas e políticas, de todos os tempos, tentaram definir liberdade quanto a determinações de tipo biológico, psicológico, econômico, social etc. As concepções sobre essas determinações, nas diversas culturas e épocas históricas, tornam difícil definir com precisão a idéia de liberdade de uma forma generalizada.

Do ponto de vista legal, o indivíduo é livre quando a sociedade não lhe impõe nenhum limite injusto, desnecessário ou absurdo. Uma sociedade livre dá condições para que seus membros desfrutem, igualmente, da mesma liberdade. Em 1948, a Assembléia Geral das Nações Unidas adotou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que engloba os direitos e liberdade que a Organização das Nações Unidas (ONU) considera que devam ser os objetivos de todas as nações.

A liberdade se manifesta à consciência como uma certeza primária que perpassa toda a existência, especialmente nos momentos em que se deve tomar decisões importantes e nos quais o indivíduo sente que pode comprometer sua vida.

O consenso universal reconhece a responsabilidade do indivíduo sobre suas ações em circunstâncias normais, e em razão disso o premia por seus méritos e o castiga por seus erros. Considerar que alguém não é responsável por seus atos implica diminuí-lo em suas faculdades humanas, uma vez que só aquele que desfruta plenamente de sua liberdade tem reconhecida sua dignidade.

O homem tende a exercer a liberdade em todas as ações externas. Quando elas são cerceadas, frustram-se o crescimento e o desenvolvimento do indivíduo e desprezam-se seus direitos e sua dignidade. Entretanto, apesar de toda a violência externa (e em certo grau também as pressões internas), as pessoas são muitas vezes capazes de manter a liberdade de arbítrio sobre seus atos internos (pensamentos, desejos, amor, ódio, consentimento moral ou recusa), preservando assim sua integridade e dignidade, como acontece com pessoas submetidas a situações extremas de privação de liberdades.

Foram as próprias dificuldades teóricas inerentes ao conceito de liberdade que levaram as ciências humanas e sociais a preferirem o termo plural e concreto "liberdades" ao ideal absoluto de "liberdade". Assim, deixando de lado a discussão especificamente filosófica e psicológica, considera-se, cada vez mais, a liberdade como soma das diversas liberdades específicas. Fala-se correntemente em liberdades públicas, políticas, sindicais, econômicas, de opinião, de pensamento, de religião etc. Embora tal procedimento não resolva o problema teórico da natureza da liberdade, pelo menos possibilita avançar na reflexão e nos esforços para ampliar, cada vez mais, o exercício de uma faculdade de importância primordial na vida dos homens e das sociedades.

Resumo Extraído de Enciclopédias
Projeto Renasce Brasil

O primeiro chefe — ou ao mestre com carinho

Este texto de hoje estava em minha cabeça desde setembro. A demora em escrevê-lo se deveu, inicialmente, à dificuldade em lidar com o fato triste que o inspirava. Mas, passado o período de recolhimento, vejo que há um clima propício para trazer o assunto à tona porque ele dialoga bem com as reflexões que venho desenvolvendo neste espaço.

Sempre comento com as pessoas que me cercam que concordo com aquela antiga proposição de que existem estréias na vida que você nunca esquece: o primeiro beijo, o primeiro tombo, o primeiro amor, a primeira grande perda, o primeiro filho, etc, etc. Pois o primeiro chefe também é uma destas "estréias" inesquecíveis, porque ele marca nosso rito de passagem para a vida profissional e pode marcar positivamente ou negativamente.

No meu caso, tive a sorte de ter tido como primeiro chefe um líder inspirador, que apostou em mim, que soube me mostrar claramente os caminhos, mas, principalmente, deu espaço para que eu criasse o meu próprio estilo de trabalhar. Imagino que deve ter sido uma tarefa difícil para ele, pois sempre fui uma pessoa com idéias próprias, que faz tudo com intensidade e paixão, defendendo meus pontos de vista até o fim, o que nem sempre é fácil de administrar.

Em outras palavras, tenho uma alma livre, e se meu primeiro chefe tivesse tentado me aprisionar, talvez eu não tivesse alcançado o grau de realização que tenho hoje. Mas bem no início da minha carreira, naquele período em que a gente aprende mais errando do que acertando, este chefe teve a sensibilidade e a generosidade de perceber que tudo o que eu fazia tinha o sentido de buscar o melhor resultado, ainda que eventualmente eu "metesse os pés pelas mãos", como é comum quando se é jovem. O fato é que meu primeiro chefe soube amparar meu crescimento, dando-me a liberdade na medida certa. Ou seja, sem me puxar para baixo, vetando minhas idéias audaciosas e, ao mesmo tempo, sem me deixar "livre para fazer o que bem entendesse" (o que, muitas vezes, é uma maneira indireta de demonstrar indiferença).


O que ele fez, de uma forma que poucos saberiam fazer, foi exercer seu papel de líder, sem ser seduzido pela tirania que o poder muitas vezes representa. Hoje, que ocupo e exerço a função de chefe, procuro, mesmo depois de tantos anos, me mirar no exemplo dele, dando às pessoas que trabalham comigo a liberdade para serem fiéis aos seus modos de ser, mas sempre deixando claro que estarei por perto caso precisem de mim.

O desafio que foi dele e hoje é meu, de liderar com generosidade e equilíbrio, se estende a qualquer um que ocupe a posição de líder. E ele soube como ninguém superar este desafio. Faço deste artigo uma homenagem a Ricardo de Almeida Prado Xavier, que foi meu primeiro chefe e faleceu no último 19 de setembro, sem que eu pudesse lhe dar um último abraço afetuoso e dizer mais uma vez: "Muito Obrigada!".


*Psicóloga, professora de MBA da FIA, consultora de Recursos Humanos, presidente do Grupo DMRH e Cia. de Talentos. Autora do livro "Virando Gente Grande – Como Orientar Jovens em Início de Carreira". E-mail: sesteves@uol.com.br

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Trecho do livro O Pequeno Príncipe

"... E foi então que apareceu a rapôsa:
- Bom dia, disse a raposa.
- Bom dia, respondeu o príncipezinho, que se voltou, mas não viu nada.
- Eu estou aqui, disse a voz, debaixo da macieira. . .
- Quem és tu? perguntou o príncipezinho. Tu és bem bonita. . .
- Sou uma rapôsa, disse a rapôsa.
- Vem brincar comigo, propôs o príncipezinho. Estou tão triste. . .
- Eu não posso brincar contigo, disse a rapôsa. Não me cativaram ainda.
- Ah ! desculpa, disse o príncipezinho.
Após uma reflexão acrescentou:
- Que quer dizer "cativar" ?
- Tu não és daqui, disse a rapôsa. Que procuras ?
- Procuro os homens, disse o príncipezinho. Que quer dizer "cativar" ?
- Os homens, disse a rapôsa, têm fuzis e caçam. è bem incômodo ! Criam galinhas também . É a única coisa interessante que eles fazem . Tu procuras galinhas ?
- Não, disse o príncipezinho . Eu procuro amigos. Que quer dizer "cativar"?
- É uma coisa muito esquecida, disse a rapôsa. Significa "criar laços . . ."
- Criar laços?
- Exatamante, disse a rapôsa. Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil de garotos. E eu não tenho necesseidade de ti. E tu não tem necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma rapôsa igual a cem mil outras rapôsas. Mas se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo. . .
- Começo a compreender, disse o príncipezinho. Existe uma flor. . . eu creio que ela me cativou...
- É possível, disse a rapôsa. Vê-se tanta coisa na Terra. . .
- Oh ! não foi na Terra, disse o príncipezinho.
A rapôsa pareceu intrigada:
- Num outro planeta ?
- Sim .
- Há caçadores nesse planêta ?
- Não.
- Que bom ! E galinhas?
- Também não.
-Nada é perfeito, suspirou a rapôsa .
Mas a rapôsa voltou à sua idéia.
- Minha vida é monótona. Eu caço as galinhas e os homens me caçam. Tôdas as galinhas se parecem e todos os homens se parecem também. E por isso eu me aborreço um pouco. Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conehcerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música. E depois, olha ! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste ! Mas tu tens cabelos côr de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo. . .
A rapôsa calou-se e considerou por muito tempo o príncipe:
-Por favor. . . cativa-me ! disse ela."


Você se torna responsável por tudo aquilo que cativas...

Análise do filme Antes de Partir

O filme Antes de Partir tem em seu elenco principal Morgan Freeman, interpretando Carter Chambers e Jack Nicholson como Edward Cole, ambos pessoas totalmente diferentes, que aos poucos foram se conhecendo e aprendendo um com o outro.

Carter Chambers, é homem casado e há mais de 40 anos trabalha como mecânico. Ingressou na faculdade, mas por opção, preferiu criar os seus filhos e após a formação deles, voltaria a estudar.

Edward Cole, é empresário e dono do hospital. Está internado no mesmo quarto que Carter. Teve quatro casamentos fracassados, vive sozinho e não tem amigos, ao contrário de Carter que tem sua família sempre apoiando.

O filme demonstra claramente a foma como cada um pensa e lida com a vida. Enquanto Carter é uma pessoa mais simples e que dá valor a vida. Edward é autoritário, muito inteligente, excêntrico e extremamente ansioso.

Podemos fazer uma ligação do filme com o conteúdo visto até o momento em Estilos de Liderança, onde cada um lidera à sua maneira, de forma que ambos vão se descobrindo no desenrolar da história.

Maneiras de pensar diferentes e isso faz a diferença, pois um complementa o outro. Vejo que são essas diferenças que nos acrescentam e nos tornam capazes de distinguir de qual forma podemos liderar. As pessoas são complexas por natureza e como tal, estamos sempre buscando o aperfeiçoamento pessoal.

Carter foi um bom líder, pois ele soube valorizar cada individuo, e acima de tudo, lidar com os conflitos que vinham no decorrer. Já Edward, sempre na defensiva, talvez demonstrasse ser mais impulsivo em alguns momentos, audacioso e nem por isso deixou de acrescentar algo ao Carter. Posso ver claramente que Edward aprendeu a ser mais humanista, a importância de não ficar sozinho e de perdoar.

Ficou evidente neste filme, o grau de importância dos dois personagens, em como cada um enfrenta as dificuldades. Um lidera a situação com otimismo, dando idéias para realizarem juntos. O outro achou besteira, mas acabou cedendo e mudando as suas atitudes em virtude da vida que vivera até então.

Percebo que as pessoas no geral, quando começam a olhar para si, percebem o quanto de interessante podem fazer e aprender. Saber ouvir e compreender o próximo. E além disso, nem sempre uma palavra dita pode ser bem interpretada, mas a forma como agimos diante de tal situação.

Como lideres souberam valorizar cada gesto, tiveram idéias e juntos foram desenvolvendo suas habilidades. Os dois juntos souberam liderar a situação em que se encontravam (a doença), onde um manteve a esperança no outro e uma história de amizade, companheirismo, reconquistas e aprendizados tiveram.


Por: Andressa Rigotti Heinemann

Significados de Deficiente

Deficiente é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino;

Louco é quem não procura ser feliz com o que possui;

Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio,de fome, de miséria. E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores;

Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês;

Mudo é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia;

Paralítico é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

Diabético é quem não consegue ser doce;

Anão é quem não sabe deixar o amor crescer.

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Demissão de ALEXANDRE GARCIA



Que hipocresia!! Olha o país em que vivemos??
As pessoas não podem se quer expressar o que sentem com relação aos caos...
Isso me irrita profundamente.
Dou o maior apoio as pessoas que como Alexandre Garcia, expõem suas opiniões e sentimentos. Assim como ele, também opino sem ter medo, mas com a firme certeza de que um dia o mundo vai progredir.

COMO LIDAR COM A MUDANÇA

É necessário encará-la como um processo organizacional que precisa ser gerenciado.

O processo de mudança está inexoravelmente ligado à dinâmica das organizações. Para crescer e manter a competitividade, as empresas precisam se adaptar às transformações do ambiente, promovendo ajustes em seus processos ou mesmo acelerando seu crescimento por meio de fusões ou aquisições. Qualquer que seja a dimensão da mudança, é necessário encará-la como um processo organizacional que precisa ser gerenciado.

Podemos definir a gestão da mudança como um conjunto de práticas que visam dar suporte ao processo de transformação, fazendo com que a organização evolua para um estado futuro desejado, de maneira efetiva e com o menor desgaste possível, reduzindo o risco de insucesso.

Um dos erros mais freqüentes nas ações de gestão de mudança é subestimar o efeito do processo sobre elas. Algumas das manifestações mais comuns de resistência de equipe à mudança são: oposição expressa, lentidão calculada ou diminuição da produção, ausência e/ou falta de pontualidade, protestos, apatia, entre outros.

Embora não existam “receitas” 100% testadas e aprovadas, há algumas práticas que auxiliam o líder na construção de um ambiente propício à mudança:

- Identificação clara da ameaça, tensão ou insatisfação com a situação vigente – O impulso para a mudança é favorecido à medida que esses elementos são claramente percebidos como realmente preocupantes.

- Percepção dos benefícios produzidos pela mudança – Quanto maiores forem os benefícios percebidos, maior será sua aceitação.

- Disseminação da informação e entendimento da mudança – Quanto mais compreensível e comunicável for a transformação, mais fácil será para aceitá-la.

- Apoio da direção da empresa – A mudança é favorecida quando a direção a apóia e se preocupa com seus objetivos, formas de implementação e conseqüências.

- Congruência entre as necessidades de mudança e a cultura – Quanto maior a distância entre a cultura organizacional e a mudança desejada, menor a chance de sucesso na implementação.

- Clima de apoio – A mudança tem maior receptividade quando ocorre em um ambiente de relações interpessoais efetivas, em que o clima geral é de respeito e apoio aos colaboradores.

- Identificação e gestão dos stakeholders (principais envolvidos) – Considere os grupos de interesse, sua importância e o que pode afetar a viabilidade do processo de mudança, possibilitando diminuir os riscos em seu desenvolvimento.

- Desenvolver pessoas – Comprometa-se com o crescimento de seu pessoal por meio do incentivo à aquisição de habilidades e do cultivo do aprendizado mútuo.

- Recompensa – Reconhecer os méritos e incentivar a equipe durante o processo. Recompense esforços e não apenas resultados.

- Tenha um patrocinador para o processo de mudança – A formação de patrocínio forte com poder para legitimar e com disposição para implementá-la é essencial.

Por: Eliane Rosim, consultora do IDORT/SP

Fonte: Revista Liderança, Junho de 2008

UM BOM ATENDIMENTO

Um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal.
Estes quatro elementos fazem parte de uma das melhores histórias sobre
atendimento que conhecemos.
Um homem estava dirigindo há horas e, cansado da estrada, resolveu procurar
um hotel ou uma pousada para descansar.
Em poucos minutos, avistou um letreiro luminoso com o nome: Hotel Venetia.
Quando chegou à recepção, o hall do hotel estava iluminado com luz suave.
Atrás do balcão, uma moça de rosto alegre o saudou amavelmente:

- Bem-vindo ao Venetia!
Três minutos após essa saudação, o hóspede já se encontrava confortavelmente instalado no seu quarto e impressionado com os procedimentos: tudo muito
rápido e prático.
No quarto, uma discreta opulência; uma cama, impecavelmente limpa, uma
lareira, um fósforo apropriado em posição perfeitamente alinhada sobre a
lareira, para ser riscado.
Era demais!
Aquele homem que queria um quarto apenas para passar a noite começou a
pensar que estava com sorte.
Mudou de roupa para o jantar (a moça da recepção fizera o pedido no momento
do registro). A refeição foi tão deliciosa, como tudo o que tinha experimentado, naquele local, até então. Assinou a conta e retornou para quarto.
Fazia frio e ele estava ansioso pelo fogo da lareira. Qual não foi a sua surpresa!
Alguém havia se antecipado a ele, pois havia um lindo fogo crepitante na lareira.
A cama estava preparada, os travesseiros arrumados e uma bala de menta sobre
cada um... Que noite agradável aquela!
Na manhã seguinte, o hóspede acordou com um estranho borbulhar, vindo do
banheiro. Saiu da cama para investigar.
Simplesmente uma cafeteira ligada por um timer automático, estava preparando
o seu café e, junto um cartão que dizia: 'Sua marca predileta de café: Bom apetite!'
Era mesmo! Como eles podiam saber desse detalhe?
De repente, lembrou-se: no jantar perguntaram qual a sua marca preferida de café.
Em seguida, ele ouve um leve toque na porta.
Ao abrir, havia um jornal. 'Mas, como pode?! É o meu jornal! Como eles adivinharam? '
Mais uma vez, lembrou-se de quando se registrou: a recepcionista havia perguntado qual jornal ele preferia.
O cliente deixou o hotel encantando. Feliz pela sorte de ter ficado num lugar tão acolhedor.
Mas, o que esse hotel fizera mesmo de especial?
Apenas ofereceram um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal.
Nunca se falou tanto na relação empresa-cliente como nos dias de hoje.
Milhões são gastos em planos mirabolantes de marketing e, no entanto, o cliente está cada vez mais insatisfeito mais desconfiado.
Mudamos o layout das lojas, pintamos as prateleiras, trocamos as embalagens, mas esquecemos-nos das pessoas.
O valor das Pequenas coisas conta, e muito. A valorização do relacionamento com o cliente.
Fazer com que ele perceba que é um parceiro importante!
Lembrando que:
Esta mensagem vale também para nossas relações pessoais (namoro, amizade,
família, casamento) enfim pensar no outro como ser humano é sempre uma
satisfação para quem doa e para quem recebe.
Seremos muito mais felizes, pois a verdadeira felicidade está nos gestos
mais simples de nosso dia-a-dia que na maioria das vezes passam despercebidos.

Dedicação ao próximo...

Estou prestes a revelar o que sinto em relação a tudo...

Cansei de tanta hipocresia, das pessoas acharem que são melhores que as outras.
Cansei de dizer que é certo algo que se quer eu concordo de fato.
Cansei de aturar gente chata e sem nenhuma graça.
Cansei de fazer nada pelas pessoas e por mim.
Cansei de ficar discutindo assuntos pra lá de Bagdá.
Cansei dessa gente e desse papo furado.
Cansei de pessoas negativas, que só sabem reclamar e dizer que nada está bom.
Cansei de ser amiga e as pessoas não me valorizarem.
Cansei de dizer sim quando a minha vontade é não.
Cansei de tudo, só não cansei de lutar por um mundo melhor!

Não vai ser a falta de amor e de ação das pessoas, que vai me deixar receosa.
Quanto maior a tempestadde, maior será a alegria de desbravar um caminho cheio de coragem e esperança.
Vou fazer de tudo para que as pessoas mudem, que seus corações estejam mais abertos e sejam mais humanas.
Como diz uma frase de meu mestre de vida, Daisaku Ikeda:
"A grandiosa revolução humana de uma única pessoa irá um dia impulsionar a mudança total do destino de um país e além disso, será capaz de transformar o destino de toda a humanidade".

Com essas palavras quero deixar gravada esta frase em minha vida em prol da felicidade das pessoas.

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

...
Quantas chances disperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém
...
Renato Russo - Eterno
"Não basta querer, devemos lutar sem ter medo de perder!!!
  • Coragem
  • Perseverança
  • Humildade na medida
  • Amar ao próximo
  • Ter esperança
  • Sempre acreditar
  • Conquistar
  • Lutar
  • Vencer
  • Perder e dar a volta por cima
  • Ser verdadeiro
  • Ensinar
  • Aprender
  • Errar
  • Rir
  • Chorar
  • Ser amigo
  • Viver
  • Sonhar
Enfim, acreditar sempre acima de tudo!!"

Vida e Morte

A vida e a morte andam juntas, segundo o meu entendimento.
Posso estar enganada, mas não creio que a morte possa ser o fim de uma vida.
Acredito que a morte é a segunta etapa de uma missão a ser cumprida.
Digamos que a vida seja a etapa de aprendizados, tropeços e conquistas.
E a vida é uma forma de aplicarmos todos esses conhecimentos adquiridos!!
Acho que poderiamos mudar o nome de morte, para quem sabe "continuação" ou "nova caminhada".
Respeito a opinião das pessoas e sei que para muitos esse meu conceito pode estar errado.
Mas vejamos só: O que é certo e errado??
Ninguém sabe os seus significados...
O que o homem fez foi criar uma idéia apenas do que possa ser.
Sou contra a essa idéia de que tal coisa é errada ou feia. Isso é coisa dessa sociedade mesquinha.
Como falei no ínicio, a vida e a morte andam juntas e isso nunca vai mudar, a menos que me provem o contrário.
Me desculpem , mas opinião é opinião. Cansei de aceitar as coisas como elas são... quero sempre ir além!!
Pensamentos soltos, palavras repetidas, mentiras criadas, nada disso me abstrai.
Só quero conscientizar esse mundo do que realmente importa e do que realmente somos capazes!!
Pense bem: Não adianta chorar sobre o leite derramado.
Conscientize-se já!!

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Cursos Online

Pessoal,

Acho bem interessante esta idéia, nos poupa tempo e dinheiro, além de aprendermos algo.
O custo e beneficio são imensos.
Estou fazendo cursos assim e posso garantir que o resultado só depende de nós.
Fica esta mensagem de consideração ao site. Por favor divulguem para seu contatos, eu agradeço!!

http://www.cursos24horas.com.br/parceiro.asp?cod=promocao3835&id=4143


terça-feira, 29 de julho de 2008

Momento de Inspiração

Não sei o que sinto

Mas algo dentro de mim mudou

Te conhecer foi inesquecivel

Cada gesto, cada palavra

Nem percebi, mas aos poucos fui me apaixonando

Embarquei numa ilusão...

E agora não consigo sair

O tempo passa e o sentimento só aumenta

Não consigo mais sorrir

Pois não tenho você aqui comigo

Que dor é esta??

Que sentimento é esse??

Será que é mesmo amor??

O amor faz a gente sofrer??

Dúvidas, incertezas...

Sonhos meus, sentimentos meus

Este é o momento exato

É a hora certa de agir

Vou dizer tudo que sinto

Sem ter medo das consequências!!

A felicidade é o resultado das nossas conquistas!!

terça-feira, 22 de julho de 2008

Sentimento


O amor chegou de repente e bateu na minha porta

Alguém que se quer sei o seu nome
Sentimento estranho, talvez imaturo?

O que fazer para descobrir algo sobre você?
Onde procurar, o que gosta de fazer?
Quero ter você e isso sim é o que importa!

Venha ao meu encontro, vamos curtir cada momento...
Vamos nos conhecer e fazer valer este sentimento tão lindo...
Pois o mais importante nesta vida é ser feliz!

Soneto do Amor Eterno


De tudo, ao meu amor serei atento
Antes e com tal zelo, e sempre e tanto
que mesmo em face do maior encanto
dele se encante mais meu pensamento.

Quero vive-lo em cada vão momento
e em seu louvor hei de espalhar meu canto
e rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou ao seu contentamento.

E assim quando mais tarde me procure
quem sabe a morte, angustia de quem vive
quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):

Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

(Vinicius de Moraes)


MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA



"Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos, e que presentes não são promessas

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança; aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida; aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida, e que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que eles mudam; percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos

Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influências sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve compará-los com os outros, mas com o melhor que podem ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde se está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que ou você controla seus atos, ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que algumas vezes a, pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se; aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou; aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha; aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens; poucas coisas são tão humilhantes... e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando se está com raiva se tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém; algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores, e você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.

Descobre que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar."

William Shakespeare

terça-feira, 15 de julho de 2008

50 idéias de Atitude

Por: Patricia Oyama, Simone Esmanhotto e Susana Barbosa


Uma mudança na casa ali, um ajuste na rotina acolá. Pequenas ações podem deixar a sua vida muito mais divertida.

LAR ANTENADO.
Pinte uma parede da sua casa com a cor da moda e mude a cada nova estação. Para começar, aposte no verde, o tom do verão.
DECORE SEM GASTAR MUITO.
Percorra bazares e feiras de antigüidades e misture móveis antigos e novos. Ou peça com jeitinho e sua mãe não vai negar aquela cristaleira.
MOBÍLIA CHOCANTE.
Ambientes totalmente bege ou brancos já eram, avisa o decorador Marcelo Rosenbaum. É o máximo ter um móvel de cor forte para causar impacto.
FAÇA UMA POSE.
E solicite a um bom desenhista que retrate você. Recupere o hábito medieval do portrait, só que com um traço moderno.
DÊ PRESENTES.
Pode ser um livro, um doce, uma lembrança qualquer. Presentes, sem motivo nenhum, fazem bem a quem dá e a quem recebe.
MIME A SI MESMA.
De vez em quando, puxe para o carrinho do supermercado alguns caprichos. Um queijo especial, aquele patê importado... Enfim, delícias que valem cada caloria ingerida.
DESFAÇA O BICO.
Por mais óbvios que sejam os motivos, os homens nunca sabem por que estamos bravas. Portanto, na próxima pisada de bola do fofo, saia com as amigas e relaxe. Ficar bicuda é inútil.
APRENDA A COZINHAR.
Não precisa virar uma chef, mas tenha ao menos quatro especialidades para se garantir em ocasiões especiais - ou para satisfazer você mesma.
ENSINE A COZINHAR.
Se você já domina as panelas, é hora de ter um assistente: seu namorado ou marido, claro. Cozinhar a dois é mais divertido, diz a banqueteira Nina Horta.
ENCHA A CASA DE FLORES.
Mas não vale comprar só em floriculturas caras. A graça é passear em feiras e fazer seus próprios arranjos.
FILME-SE.
Registre seus movimentos, assista a gravação e veja como você pode melhorar sua postura.
AMPLIE SEUS HORIZONTES.
Quando for comprar CDs, circule pelas prateleiras de música francesa, africana e outras menos convencionais. Você pode fazer ótimas descobertas.
BOTE A BOCA NO TROMBONE.
O produto não funcionou? O atendimento foi ruim? Reclame com quem for preciso. Dá trabalho, mas é muito melhor do que engolir sapos.
COMA CHOCOLATE VERDADEIRO.
Já que vai cometer o pecado, cometa com classe. Nada de gordura vegetal no lugar de manteiga de cacau. É mais caro, mas você pode saborear devagar e comer menos.
CONQUISTE-SE.
Declare seu amor por você mesma com um anel de diamantes. Na H. Stern, você começa com um pequenininho e pode chegar a um grandão até o fim de 2007, trocando sucessivamente uma jóia da coleção de diamantes da marca por outra de maior valor (pagando a diferença).
TENHA UMA CARREIRA SOLO.
Convenhamos, andar em turma é muito teen. A única companhia que você precisa para sair e se divertir é uma dose de autoconfiança.
USE O OLFATO.
Dica do professor de aromaterapia Fernando Amaral: para noites mais calientes, pingue cinco gotas de óleo essencial de ilangue-ilangue e cinco de sândalo (que atuam nos hormônios sexuais) em um difusor no quarto.
MUDE O SCRIPT.
Apague o que não gosta no seu dia-a-dia, troque os cenários, inclua personagens. "Você é o roteirista de sua rotina", ensina a atriz e poetisa Elisa Lucinda.
OTIMIZE OS GASTOS.
Avalie o quanto você de fato usa o celular, a internet e a TV a cabo e veja se não é melhor optar por planos com menos horas ou canais incluídos.
PRÊMIO ABSTINÊNCIA.
Parou de fumar? Então, poupe o que você gastava com cigarro. Se você fumava um maço por dia, pode guardar cerca de R$ 75 por mês. Em um ano, você vai ter R$ 900 (fora os juros) para torrar no que quiser.
FREQÜENTE O MUNDO REAL.
A internet ajudou você a localizar uma velha amiga? Agora deixe as conversas virtuais e marque um encontro em carne e osso.
ORGANIZE oS ÁLBUNS DE FOTOS
É uma delícia rever lugares e pessoas. Papelarias especializadas, como a paulistana Paperchase (tel. 11 3842 3519), vendem vários acessórios para álbuns.
TENHA UM DIA DE RICA.
A idéia é relaxar e se cercar de mimos: sais de banho, cremes e, importantíssimo, um roupão. "O melhor de tudo é tomar um drinque usando roupão. Você se sente parte do núcleo rico da novela das 8", ensina o trio 02 Neurônio no Manual para Moças em Fúria (ed. Record).
DESPLUGUE-SE.
Passe um dia sem eletricidade. Esqueça a internet, tire a TV da tomada, acenda velas e curta o clima de paz. Pensando bem, o banho quente está liberado.
DÊ UM PASSO ADIANTE.
Quando o assunto é homem, saia da sombra. "Dar o pontapé inicial faz a diferença. Não fique esperando, pois os tempos mudaram", diz a psicóloga Nina Eggen, dona da agência de relacionamentos Quase Acaso.
PROGRAMA BARATINHO.
Organize sessões de DVD com os amigos e monte seu acervo. A trilogia O Poderoso Chefão é uma ótima pedida para começar a coleção.
SEJA UMA GAROTA APLICADA.
Crie coragem e faça uma aplicação programada: uma vez por mês, parte do seu dinheiro sai da conta e vai automaticamente para o seu fundo de investimento. É quase indolor.
INVISTA EM UMA PREVIDÊNCIA PRIVADA.
Quanto antes você começar, menores são os depósitos e maiores os rendimentos. Mexa os pauzinhos e evite rugas de preocupação.
VOLTE PARA A ESCOLA.
Pós-graduação, línguas, arte. Estudar é ótimo para seu currículo e sua vida social.
NÃO GENERALIZE.
Evite dizer frases como "Só dá anta aqui!", aconselha o psicólogo americano Allan Elkin, autor de Feliz Cidade - Viva sem Estresse na Metrópole (ed. Publifolha). "Ao generalizar, criamos uma idéia distorcida da cidade e seus habitantes e ficamos ainda mais estressados", escreve ele.
BABA, BABY.
Que tal ser a babá do anjinho da sua amiga por um dia? É uma maneira de perder calorias e uma preparação para o futuro - ou uma lição para adiar certos planos.
TENHA UM JOGO DE TABULEIRO.
É tão essencial quanto um jogo de xícaras. Desenterre seu War, compre ou rapte algum do seu priminho.
FAÇA VIAGENS CURTAS.
Não espere pelas férias. Qualquer fim de semana é bom para uma miniviagem ou um passeio, como ir almoçar num restaurante na cidade vizinha.
DÊ PITI.
Dica do livro 101 Experiências de Filosofia Cotidiana (ed. Sextante), do filósofo francês Roger-Pol Droit: simule um acesso de fúria sem motivo. Xingue, esbraveje, bufe. Depois pare, respire, beba água e lembre-se de que um ataque de raiva não passa disso.
eSCREVA UMA CARTA.
Quando a gente escreve a mão, reflete mais do que teclando no micro. Desenferruje os dedos e o cérebro.
CONHEÇA SEU BAIRRO.
Sua vizinhança deve ter outros pontos interessantes além da padaria. Lembre-se de curtir seu bairro a pé.
TENHA LIVROS LINDOS
por dentro e por fora. Publicações de arte, moda e decoração enfeitam a casa e são perfeitas para aquele momento de relax.
SEJA BOA VIZINHA.
Ainda que você não queira virar a melhor amiga do cidadão que mora ao lado, ambos têm a ganhar com uma troca de telefones - no caso de uma emergência, ele chega antes dos bombeiros.
OS BONS TEMPOS VOLTARAM.
Que tal reunir as amigas para um chá da tarde? Compre docinhos, pães, sucos, jogue muita conversa fora e finja que ninguém trabalha.
"FAÇA UMA LISTA NEFASTA",
sugere a escritora Bárbara Reiter, autora de Poder Feminino (ed. Matrix). Enumere as coisas das quais você quer se livrar (defeitos, gente, situações chatas), amasse o papel e toque fogo nele, mentalizando tudo o que está saindo da sua vida.
ESCOLHA AS PALAVRAS.
É mais eficaz dizer o que você quer, em vez de falar o que você não quer, garante Gilberto Cury, presidente da Sociedade Brasileira de Programação Neurolingüística. Explica-se: se pedirem para você "não pensar em um canguru", você logo imagina o bicho. Da mesma forma, se você diz: "Não vamos brigar", é provável que o tempo esquente. Para saber mais, acesse: www.pnl.com.br.
COMEMORE COM MOTIVO.
Depois que a festa começa, ninguém se lembra do stress dos preparativos. Espante a preguiça e celebre seu aniversário com um festão daqueles de entrar para a história.
COMEMORE SEM MOTIVO.
A dois, com alguns poucos bons amigos ou mesmo sozinha, abra uma garrafa de champanhe. Razões para brindar sempre há.
TENHA UM BLOCO À MÃO
para anotar o nome de livros e filmes que você quer ler e assistir. Assim, você evita o mico de ficar olhando as prateleiras, tentando se lembrar da dica que o seu amigo deu no mês passado.
CHEGA DE CORPORATIVISMO.
Essa história de médico só andar com médico, jornalista com jornalista e por aí afora é um atraso de vida. Diversifique suas amizades e amplie seus conhecimentos gerais.
QUEBROU? ARRUME JÁ.
Depois do conserto feito, a gente percebe que não precisava passar tanto tempo com a porta do armário capenga ou com a torneira vazando. Às vezes, gasta-se mais energia protelando do que resolvendo o problema.
TENHA UM KIT PREGUIÇA.
Um pijama de flanela, uma manta macia, máscara relaxante... Os dias de ócio podem ficar bem mais proveitosos.
ATUE PELA NÃO-VIOLÊNCIA.
O site www.comitepaz.org.br, da Unesco, traz uma lista com 64 maneiras de praticar a não-violência, com idéias de celebridades que vão de Gandhi ao cineasta Spike Lee.
TENHA UM HOBBY.
Tem gosto para tudo. Descubra o seu e tenha uma alternativa para se divertir e relaxar.
NÃO PENSE. DANCE.
Na sala, na cozinha, no banheiro: som nas alturas e você requebrando. Alguém tem alguma coisa a ver com isso?

Fonte: http://elle.abril.uol.com.br/edicoes/200/05.shtml